Conheça 3 tendências de estamparia para o inverno 2019

As peças estampadas vem ganhando destaque nos último desfiles, sua presença em passarela aumentou em  4% em comparação ao no ano passado.

Com o destaque da alfaiataria, as estampas são as responsáveis pela informalidade da peça, além disso são perfeitamente adequáveis a looks diurnos ou noturnos.

Conhecendo as vantagens da tendência em questão, vamos listar as 3 padronagens  que ganharam notoriedade nos últimos desfiles.

 

A volta de um ícone: Oncinhas

O animal print está  acontecendo e encantando, depois de algumas temporadas sem ganhar o destaque principal, esse clássico da estamparia aparece ( e muito!) devido a essa  vibe oitentista que está no ar, o animal print cresceu cerca de 29% quando comparado aos desfiles do ano passado e o seu principal elemento de destaque é a popular e quase atemporal, oncinha, principalmente em desenhos grandes,  versões coloridas e alegres.

 

Queridinho de sempre: Xadrez

O xadrez que já ocupa um espaço especial nos nossos corações e armários, segue vivo e com ainda mais força, a estampa que nas últimas temporadas era  vista predominantemente em jaquetas, agora aprece em calças também, propícios para serem usados em conjunto , inspirado no clássico Clueless(As Patricinhas de Berverly Hills, no Brasil).

O xadrez príncipe-de-gales e o pied de poule são os padrões que mais brilharam na última temporada, mas os jovens devem seguir aderindo ao xadrez tartã  proveniente da tendência punk e o xadrez estilo lenhador.

 

O cool da vez: Grafismos

A grande novidade do momento que desponta  e vem sendo muito bem aceito são os grafismos, eles aumentaram em 48%(!!!)  quando comparados ao ano passado, presentes principalmente em blusas de tecido e suéteres, em cores contrastantes,  são estampados tanto em peças inteiras quanto em estampas localizadas.

Trend Alert: O mais interessante dessa tendência é que ela  traz alguns movimentos derivados, tão interessantes quanto ela por si só, o exemplo são as estampas bairristas que aproveitam o espaço proporcionado pelos grafismos, para fortalecer vínculos locais com frases,  palavras e gírias que expressem uma característica regional.

 

Escrito por Taís Perkoski