em Coleção.Moda, PLM

Desvendando aquela parte da moda que só se aprendia na prática

 

Para escrever este post, convidamos a estilista Ana Henkel , professora do curso de graduação em tecnologia em Design de Moda e especialista em jeans. A estilista e consultora elegeu itens chaves e algumas dicas para você, que como ela, AMA DENIM!

 

Na construção de uma peça jeanswear temos 4 itens de extrema importância: 1. Modelagem 2. Tecido adequado 3. Lavanderia 4. Costura.

1- Modelagem

1. O jeans é uma peça muito versátil e prática, a necessidade de vestir bem de primeira é de extrema importância.

2. Após lavar a piloto e medir, a estilista e modelista fazem a prova.

3. Pontos a serem observados durante a prova da piloto: Altura de ganchos, largura de pala, posicionamento e tamanho de bolsos, comprimento de perna, se a curvatura de ganchos está correta para que não incomode ao
vestir, e principalmente não pode ter aquelas terríveis sobras de tecido na frente e traseira, formando bigodes. Colocação do cós na costura, se foi passado na medida solicitada, não pode sobrar, deixando a silhueta correta. Largura de coxa e panturrilha também são muito importantes de serem analisados durante a prova.

4. A modelagem deve ser desenvolvida pensando na Persona da Marca, e a prova deve ser feita na modelo que tenha o corpo mais próximo a esta Persona.

5. Para uma peça ficar perfeita e não ter torção, é necessário o cuidado com o fio da peça. Tem outros fatores que podem entortar uma peça, mas o fio correto é a primeira etapa para sair certo.

 

2- Tecido adequado

1. Escolher corretamente das bases de tecido é fundamental.

2. Depois das peças desenhadas escolher o tecido pensando na questão:  Power do tecido/ Modelo criado. Peças muito ajustadas ao corpo pedem  tecido com mais power. Quanto mais o modelo “desgruda” do corpo,
menos power deve ser usado. Peças soltas não combinam com extremo Power, além de pouca largura da maioria destes tecidos, por mais que a modelista alargue o molde ela continua colando ao corpo.

3. Conhecer os corantes que estão no Denim escolhido. Saber distinguir entre um puro índigo e tecido com camada súlfur é de extrema importância para o processo de lavanderia. A escolha correta da base/lavanderia desejada facilitará o processo de lavagem, podendo até diminuir custos.

 

3- Lavanderia

1. Quanto melhor a comunicação entre estilo e designer de lavanderia melhor serão os resultados de uma coleção. Para uma boa estilista de jeans se faz necessário pleno conhecimento das etapas em lavanderia. Ter escolhido os tecidos corretos com relação as lavagens escolhidas já ajuda muito.

2. Repilotagens por lavagem incorretas são práticas frequentes no processo de criação de peças jeanswear, no atual momento, nada mais correto do que afirmar que tempo é dinheiro, quanto mais acertarmos de primeira melhor para toda a cadeia. Sem contar que se pensamos em sustentabilidade quanto mais repilotos mais gastos desnecessários de água, produtos químicos e peças que serão descartadas por não estarem corretas.

3. Buscar parceiros em lavanderia que trabalham com sustentabilidade é fundamental. Neste caso sustentabilidade não é só pensar no meio-ambiente, é também valorizar o ser humano por trás de todo o trabalho realizado numa peça.

4. Substituir o processos de lixado pelo laser é cada vez mais necessário, para quem já lixou uma peça compreende bem esta situação. Os laser atuais conseguem bons resultados.

5. Pensar em desenvolver algumas peças sem o permanganato de potássio, substância tão nociva ao meio-ambiente. Precisamos mudar, aos poucos, o olhar de nossos consumidores, nem sempre o que parece mais bonito é o ideal. O mercado masculino aceita melhor a peça mais fosca sem o branquinho de um Used.

6. Conhecer e entender quais tecidos aceitam o laser, puídos e quais não.

7. Tecido com alta porcentagem de poliéster é característica forte no mercado nacional, ter consciência das limitações deste tipo de tecido é fundamental.

8. As novas tecnologias de tecidos com fios mais finos e misturas de fibras, tem limitações na hora da lavagem. Lembrem-se em piloto geralmente fica tudo certo, quando se joga um lote na máquina os problemas aparecem.

9. Ponto chave: compreender que o jeans é muito instável , começa já na fabricação do tecido onde agentes externos podem alterar a cor do lote, até os processos em lavanderia, por mais controlados que sejam mudanças de padrão podem ocorrer. A palavra de ordem é: TOLERÂNCIA, antes de recusar um lote analisem o que seu cliente realmente vai perceber na hora da compra.

4-Corte e Costura

1. Os rolos de tecido devem ser bem armazenados.

2. Descansar o tecido 24h antes de cortar.

3. Costurar logo que cortado um lote, fugas de elastano acontecem mais facilmente em lotes
que ficam parados por mais de 3 dias aguardando a costura. Cuidar com amarrações após o
corte.

4. Regular as máquinas para que os pontos por centímetro sejam respeitados nas operações.

5. As agulhas devem ser da espessura correta para cada tipo de tecido e devem estar com suas
pontas perfeitas. Agulhas gastas trazem problema as peças.

6. Peças com super power não tem linha que estique o quanto elas esticam, então repense em
processos de lavanderia onde precisa inflar muito, é quase certo que a linha vai estourar.

7. Um cós bem passado faz toda a diferença.

8. A colocação do zíper também é de estrema importância no visual final.

9. Respeitar gabaritos de tamanho dos bolsos e de colocação dos bolsos na peça são
indispensáveis, aqui muitas vezes está o segredinho de uma marca.

10. Quanto mais os pontos de costura se assemelham nas diversas partes de uma peça, melhor
é a qualidade do jeans. Para isto é necessário a regulagem constante do maquinário.

11. Cuidar com os travetes, principalmente nos cantos de bolsos traseiros.

 

Agora se você amou, e quer mais dicas sobre o denim, conta pra gente!!

 

Postagens Recentes

Deixe um Comentário

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar

Bitnami